Malafaia cobra prefeito do Rio após aprovação de norma que beneficia transexuais e constrange as mulheres.

1637 visualizações Comments
Eduardo-Paes

Pastor diz que Eduardo Paes não pode permitir a transexuais escolha do sexo com o qual se identificam em hospitais: “Então todo status quo da sociedade tem de estar a serviço dos gays?”

“Senhores, uma enfermaria de um hospital municipal tem de quatro a seis vagas. Então, um travesti – que tem um pênis, só para você entender bem –, que se sente como mulher, vai à enfermaria com outras cinco mulheres, tira a roupa da pessoa, dá banho lá na cama. Então quatro ou cinco mulheres podem ser constrangidas, mas o travesti não”, atacou ele.

Assista ao vídeo abaixo:

“Eu já disse aqui que cada um faz o que quer com o seu corpo e com a sua vida. Não estou aqui para proibir relação homossexual. Agora, o jogo é muito mais profundo, olha a ideologia de gênero aí, gente. Daqui a pouco, a pessoa vai nascer, vão perguntar se é menino ou menina e os pais vão dizer: ‘não sei’ […] Espero que o Eduardo Paes bote abaixo isso e respeite as mulheres. Que separe os travestis em uma ala, não lhes dê o direito de regalia, de ficar onde bem queiram. Quer dizer que todo o status quo da sociedade tem de estar a serviço da causa gay?”

De acordo com o texto publicado no Diário Municipal do Rio, assinado pela Secretaria Municipal de Saúde, em caso de internação hospitalar o transexual tem o direito de ficar na enfermaria de acordo com gênero com o qual se identifica, independente do sexo em que é registrado oficialmente.

Ultimo Segundo