Malafaia critica OAB por se posicionar a favor de transexual crucificada

1898 visualizações Comments
pastorSilas

O líder religioso fez questão de frisar o que diz o artigo 208 do Código Penal

O pastor Silas Malafaia gravou um vídeo para lamentar o posicionamento da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP) em relação ao caso do transexual que desfilou crucificada na Parada Gay do último domingo (7).

A atitude, somada a outras tantas já protagonizadas nesse e em outros eventos, foi considerada como vilipendio, um ato tipificado no artigo 208 do Código Penal. Porém a OAB-SP, através do presidente da Comissão de Direito Constitucional, Marcelo de Oliveira Fausto Figueiredo, não houve crime no ato.

Para ele o transexual estava no seu direito de liberdade de expressão “Foi uma manifestação forte, mas a meu ver estava dentro da liberdade de expressão”, disse ele à Folha de São Paulo.

Malafaia, que é alvo constante da intolerância dos ativistas LGBTs, leu o artigo 208 no vídeo para mostrar que houve escárnio da fé cristã na atitude do transexual. “O que é mais triste é ver aqueles que têm que defender a lei e preservá-la de maneira isenta estar a serviço do ativismo gay”.

O pastor evangélico fez questão de frisar que a OAB tem que defender o que está na lei, sem beneficiar grupos. O artigo do Código Penal deixa claro que vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso é passivo de prisão ou multa.

“O ativismo gay pode tudo. Quando você fala do comportamento deles é homofobia, quando eles xingam e esculhambam e ridicularizam é um ato forte da liberdade de expressão. Que vergonha a OAB a serviço da causa gay, vocês não merecem crédito!”.

Assista:

Gospel Prime
Artigos Relacionados