Não estou ofendido com transexual crucificada, diz Augustus Nicodemus

2487 visualizações Comments
reverendo-Augustus-Nicodemus

O reverendo presbiteriano diz que não existem objetos sagrados para ele

Cristãos de diversas denominações estão inconformados com a representação de uma transexual crucificada na Parada Gay do último domingo. Mas o reverendo presbiteriano Augustus Nicodemus Lopes não faz parte deste grupo de religiosos, pois ele não considera a cruz um objeto sagrado.

Pelo Facebook o líder religioso comentou que não se sentiu atingido com a performance da travesti, mesmo discordando da estratégia de marketing usada pelo evento que atraiu cerca de 20 mil pessoas na Avenida Paulista.

“É óbvio que discordei da estratégia de marketing dos organizadores e sem dúvida percebi que o alvo era mesmo a provocação aos cristãos. Embora o episódio tenha sido justificado como sendo uma forma de expor a humilhação sofrida pelos gays, a impressão que dá é outra”, disse.

Contudo ele, como cristão reformado, não acredita em objetos sagrados e por isso não se sente ofendido com o que foi exposto. “Ali não estava acontecendo uma profanação de objetos sagrados para mim – no caso, a cruz – simplesmente por que para mim uma cruz de madeira nada tem de sagrada nela.”

Na visão de Nicodemus símbolos religiosos, igrejas e pessoas não são sagrados. “Meu cristianismo evangélico reformado não tem templos sagrados, objetos sagrados, images sagradas, símbolos sagrados ou líderes sagrados. Por isto não ficamos explodindo bombas quando zombam de Lutero, Zuinglio ou Calvino, quando tripudiam sobre a Bíblia ou quando picham as igrejas. E por isto eu não me sinto ofendido quando alguém usa uma cruz de madeira para suas manifestações anticristãs ou para outros objetivos.”

Conhecido e respeitado por suas posições, o reverendo considera santo coisas que não estão no alcance humano. “Realmente, não há nada no meu cristianismo que esteja ao alcance de quem deseja me ofender através da profanação.” Leia na íntegra

GospelPrime